quarta-feira, 25 de abril de 2012

Carta aberta dos Pedetistas à população de Americana

Ao longo de mais de 30 anos de sua existência, o Partido Democrático Trabalhista sempre norteou sua conduta tendo por base os princípios da defesa intransigente dos direitos dos trabalhadores brasileiros, do patrimônio e das riquezas do Brasil, a educação pública de qualidade, especialmente a escola de tempo integral, e a luta pela democracia no país. O “D” de democracia está no centro de nossa sigla e de nossa bandeira. Para o PDT, a luta pelo desenvolvimento social e a luta pela democracia são inseparáveis, conforme nos ensinaram nosso maior líder, Leonel Brizola, e tantas outras lideranças, como Darcy Ribeiro, Cristovão Buarque e, em Americana, nosso saudoso e eterno prefeito, Waldemar Tebaldi. Durante os quatro mandatos de Tebaldi, o PDT construiu sua história no município e no Estado de São Paulo, edificando os CIEPs, escolas de tempo integral, construindo o Hospital Municipal que leva o nome e a marca de Tebaldi, além de toda a nossa extensa rede pública de saúde que oferecia atendimento de qualidade gratuitamente à população. Também durante a época de Tebaldi foram construídas cerca de 12 mil moradias para assegurar teto e conforto para milhares de famílias americanenses . Mas foi sobretudo nos governos tebaldistas que aprendemos o valor da democracia e inauguramos uma nova forma de relação entre o governo e os cidadãos, ouvindo sempre a população nas audiências públicas e nas incontáveis reuniões nos bairros, nos sindicatos e associações, para nortear as ações da Administração. Mais que isso, aprendemos com Brizola e com Tebaldi a cultivar a democracia, no seio de nosso partido e entre nós, pedetistas. Não podemos concordar, portanto, com o recente ato de intervenção que golpeou duramente nosso partido, tentando destituir a direção do PDT local. O ato prepotente de violência imposto a todos nós, filiados, militantes ou simpatizantes do PDT, macula a própria história do nosso partido e envergonha toda a cidade de Americana. O PDT tentará por todos os meios legais impedir que esse golpe seja consumado e se manterá mobilizado e coeso, pois ao contrário daqueles que imaginaram que a violência imposta nos afastaria da luta, decidimos pela resistência. Não abandonaremos o partido porque o vendaval autoritário é passageiro. Todavia, não faremos o jogo dos oportunistas de plantão, aliados aos poderosos que imaginavam que poderiam comprar nossas consciências. Resistiremos porque o PDT não se resume a uma sigla e alguns segundos a mais de tempo no rádio e na TV, na campanha eleitoral. O PDT está em nós, em nossos corações e em nossas mentes. Temos história, ou como dizia Brizola “somos o fio da história”. O PDT não se rende. Resistiremos e continuaremos a carregar o legado e as bandeiras de Tebaldi. No âmbito do município reafirmamos nossa postura de oposição ao atual governo municipal e nosso propósito de seguir ao lado do candidato da oposição que assumir os compromissos históricos do trabalhismo e do tebaldismo em Americana, nas eleições municipais que se avizinham. No dia de Tiradentes, mártir da liberdade, pela Democracia e pelo PDT, resistiremos! Americana, 21 de abril de 2012.

Nenhum comentário: